segunda-feira, 14 de abril de 2008

Estou farta e começo a irritar-me a sério com este hábito (creio que judaico, ou cabalístico - na realidade nem quero saber), de atribuir interpretações telúricas a tudo quanto é número.

No outro dia ouvia alguém dizer, com grande surpresa (imagine-se), as conclusões que havia tirado das medidas da pirâmide de Quéops. Mas fê-lo com uma tal desenvoltura, que fiquei com a impressão de estar perante um Russel Crow ainda não "oscarizado".

O que pregava era algo semelhante a: "A altura da pirâmide é a raiz quadrada do número dado pela superfície de cada um dos lados, em côvados, não em metros, que também faz referência à pequena pirâmide, que seria de ouro e que estava no topo da pirâmide mãe, multiplicando novamente, por 10 elevado à quinta, dá o perímetro da circunferência equatorial." Por amor ao universo!

CHEGA! Qualquer número, multiplicado, elevado, "enraizado", subtraído, somado, dá obrigatoriamente, outro número. Qual é o fenómeno?!

Até eu consigo fazer isso, querem ver? Partindo da minha data de nascimento: 11 - 04 - 1976, obtemos a data da suposta descoberta (não achamento) do Brasil. Como? Simples : 11 + 4 = 15 que multiplicado por 10 ao quadrado, dá 1500.

Como sabemos que as descobertas foram feitas pelos sucessores dos templários e estes grandes cabalísticos, quase que aposto que foram eles que fizeram com que eu nascesse neste preciso dia... só para chatear a minha mãe que estava a dormir descansada e não queria sentir dores.

Que a força fique convosco.

4 Ideia(s):

tragofadonossentidos disse...

Se é verdade q p vezes se chega ao exagero, tb é verdade q cada número tem o seu significado e a sua energia.

Já agora, para analisares a relação da tua data de nascimento c a chegada de Pedro Álvares Cabral n basta usares apenas o dia e o mês em q nasceste e tirar daí uma conclusão.

Terias de usar a redução da tua data de nascimento a um número, q no teu caso é 1+1+4+1+9+7+6=2+9=11 (ou 2) e a redução da data em q PAC (perdoem a sigla) a terras de Vera Cruz. Tomemos por data de descoberta o dia em q se avistou terra pela 1a vez: 22.04.1500, a redução desta data é 2+2+4+1+5=14=5.

Como podes ver, podes estar descansada qt aos deuses terem estado incansáveis na tarefa de te fazer nascer num dia c a mesma carga numerológica. Terias de ter nascido 3 dias dps.

BJS,
Nuno

Woody disse...

Gostei muito do post! Principalmente porque dá-me um grande prazer ver desmontadas todas essas teorias que nos querem passar a mensagem que o nosso futuro está escrito em algum lado: nos números, nas estrelas, nas chávenas de café, em bolas de cristal, nas palavras do que já morreram, em profecias de Nostradamus (coitado do homem, sabia lá ele que estaria a prever que eu amanhã ia furar o pneu do carro...)...

Não sei se alguma destas teorias terá algum fundo de verdade. Eu, pelo menos, não me acredito! Gosto muito da ideia do livre arbítrio para dar atenção a tudo o que a possa pôr em causa...

www.ocortaunhasmelancolico.blogspot.com

Iris R. Costa Barroso disse...

Nuno, basta pegar em qualquer livro de mistérios, aventuras, ocultismo ou esoterismo, para ver que os cálculos de numerologia que os estudiosos fazem, não se resumem a somas e reduções. Nem é preciso ir para o campo da fantasia, basta ligar a televisão no Discovery Chanel ou no canal História, para percebers do que estou a falar.

Bjs

Iris R. Costa Barroso disse...

woody, bem vindo ao meu blog.

Realmente também prefiro acreditar no livre arbítrio, do que acreditar que os números têm influência sobre nós.

Eu acredito firmemente que o universo é um conjunto perfeito de correspondências numéricas, até porque tudo foi criado a partir de uma única regra (pelo menos assim quero crer), mas isso implica, automaticamente, que tudo o resto que existe nesse mesmo universo esteja de acordo com as harmonias do cosmo, até porque mais não são, do que derivações de outras criações da mesma regra.

Espero que continues por aqui e continues a contribuir.

Subscribe to RSS Feed Follow me on Twitter!