sexta-feira, 2 de maio de 2008

É quase sempre insuportável, quando aquele dia do mês surge. Não só pelo mal estar, dores e acessórios pouco estéticos, mas sobretudo, porque foi mais um ciclo que se desperdiçou, mais uma oportunidade que se esgotou e o meu sonho de ser mãe...cada vez mais longe.
(Oh, quantas promessas por cumprir?! Quanto tempo perdido!) Ainda por cima chove. Não faz mal, algo que verte as lágrimas que já não contenho. Não me telefonem. Não me falem. Quero silêncio, quero o conforto dos meus lençóis, o seu toque suave na minha pele. Na ausência de outro tipo de toque, este terá que servir. Lá fora continuava a chover.
Categories: , ,

2 Ideia(s):

David disse...

Pareces deseperada, mas não é caso para tanto. Há soluções e alternativas

Iris R. Costa Barroso disse...

Deseperada?! Não... apenas melancólica.

Subscribe to RSS Feed Follow me on Twitter!