segunda-feira, 7 de setembro de 2009

y1pBQlcWwpgTb1E3RQk0SEpvMWxNkKsX5qlPHzhbENiNjJDstdH_vCDcGbkBhC5sR4K Existem momentos na vida de cada um de nós, que se destacam pelo facto, de nada terem para destacar. São momentos em que a nossa vida entra numa rotina que nos surge alienígena, como se nada tivéssemos feito para que ela chegasse àquele ponto e, no entanto, lá está ela, clara e repetitiva.

Sempre que isso acontece, sempre que eu dou conta de que isso está a acontecer, assim que admito que isso está a acontecer, está na altura de fazer algo que o contrarie. A forma que eu arranjei para o fazer, é encontrar algo que nunca fiz na vida e fazê-lo. Foi assim que fiz bungee jumping pela primeira vez, foi assim, que saltei de pára-quedas, foi assim que comecei a fazer escalada, foi assim que tive sexo pela primeira vez. Para mim, serve como lubrificador, para dar às rodas da engrenagem da minha vida, um novo destino.

Ao ver o telejornal, hoje de manhã, decidi que tinha que andar de balão. Agora falta descobrir como o irei fazer.

4 Ideia(s):

Jorge Freitas Soares disse...

Excelente filosofia... algo em que todos devíamos pensar.

Boa semana
Jorge

David Santos disse...

http://www.smartbox.com/pt/?menu=activity&id=34826

Iris R. Costa Barroso disse...

Jorge,

Não sei se é excelente, a mim tem-me sido útil.

Boa semana! A ver se consigo passar pelo teu blog e pelos outros, que ando simplesmente sumida.

Iris R. Costa Barroso disse...

David,

Isso é um convite?!

Obrigada, mesmo que não seja, pois não tinha qualquer informação sobre o assunto.

Mas é caro!

Beijo

Subscribe to RSS Feed Follow me on Twitter!