sexta-feira, 3 de abril de 2009

A minha sobrinha e euUm  destes dias estava a levar a minha sobrinha à escola, tarefa que é sempre feita às corridinhas, aos saltos e pinotes, entre outras actividades que me deixam exausta, ainda antes de chegar ao escritório, quando no meio de um silêncio perturbador, diz-me:

-Tia?!

-Sim?! – imitei o tom inquiridor.

- O pai Natal existe?

-Claro que existe! – Retorqui pronta e convincentemente. – Quem é que achas que te dá aquelas prendas todas no Natal?!

-Mas tia?!

- Sim! – Já não imitei, pois adivinhava algo complicado.

– É que… – silêncio.

- Porque perguntas? O que se passa?!

- É que quando eu era pequena, lembras-te daquele Natal em que o Pai-Natal apareceu para comer os biscoitos que fizemos? – acenei que sim -  Ele tinha os mesmos sapatos que o meu pai, por isso não sei!

- Isso e porque o Pai-Natal, comprou os sapatos na mesma loja que o teu pai.

- Mas o Pai-Natal, compra os sapatos no Pólo Norte!

- Já ouviste falar na globalização? – pensei em baralha-la.

-Sim! – eu é que fiquei confusa – A minha professora já disse algo sobre isso!

- Então sabes que com as novas formas de comunicação, as mesmas coisas que existem em Portugal, também existem nos outros países e vice-versa, logo os sapatos que o Pai-Natal, comprou no Pólo Norte…

-São os iguais aos que o meu pai comprou cá!

-Isso!

- Hummmm! – aquele “hum”, não me soo muito bem, mas ela ficou calada e já estávamos quase a chegar.

- Vais ter teste de quê?

- De matemática, já disse! – arremessa.

-Está tudo bem?! – ficou calada e eu passados alguns segundos volto a perguntar – Que é que foi agora?! Que me queres perguntar?! – perguntei com medo do que aí vinha.

- Tia?!

- Sim?!

- O que é vice-versa? – eu sorrio aliviada e respondo-lhe com calma.

Talvez a minha sobrinha chegue aos oito a acreditar que a magia existe!

 

Categories: ,

4 Ideia(s):

John Doe disse...

Deixa-me dizer-te um segredo... Eu, com mais de 30, ainda acredito nalguma magia... Ela, com uma tia assim, vai levar magia até ao fim da vida...

Iris R. Costa Barroso disse...

Se ela acreditar um terço do que eu acredito, não ficara mal!
´
Mas é sempre bom saber que existe mais pessoas a acreditar...

Karlytus disse...

loooooooool só tu!! loool

mas olha q é feio mentir.. assim no próximo natal quem leva prendas é só ela.. ;)

a sério eu cá contava-lhe a verdade.. pq a magia existe mesmo só n é no pai Natal.. se ela descobrir por ela ficará a ser mais desconfiada e isso é pior.. ;)


beijinhooooo azuli!

Iris R. Costa Barroso disse...

Karlitus,

Eu também descobri por mim que o pai natal não existia, assim como a fada dos dentes, ou ainda, o coelhinho da Páscoa (este sempre me fez confusão, pois nunca compreendi como é que um coelho colocava ovos, mas ainda assim acreditava porque a minha mãe assim dizia) e nem por isso deixei de acreditar na magia, ou de adorar tudo o que não está bem explicado.

Espero que ela seja como eu, como a minha irma ou até como a minha prima, pois se for, a magia continuará a ter quem acredite.

Subscribe to RSS Feed Follow me on Twitter!